quinta-feira, 22 de novembro de 2012

O que faz você ler um livro?



Já escutei muitas histórias a respeito deste assunto. Muitas deliciosas. Outras nem tanto. Ah, sim, porque ler um livro só por ter começado, para ver o fim, para saber como o autor pensa. Não tem muito a ver comigo. O livro tem que me seduzir. Até na capa. Sei que existe uma estratégia para isto.Quer dizer, capas não são por acaso. São pensadas. Até a cor.é feita para induzir a leitura. Para mim, desnecessário. O que me atrai são as letras me contando histórias...ou crônicas. Amo crônicas.
Ah, você tem uma editora preferida? Eu tenho, É "Companhia das Letras". 
Este livro acima é um dos meus preferidos, mas a editora não é a citada. Pois é, pode acontecer.
Mas resolvi escrever sobre o motivo que te leva a ler um livro. O que te leva a abandoná-lo no meio inicio é outra conversa.
Existem escritoras que não conseguem deixar um livro pela metade. Por exemplo,  Martha Medeiros. Ela vai até o fim. Tem sempre uma esperança interna de vai melhorar na próxima linha. Sou otimista, mas nem tanto.
E nestes dias de abandonar livros, resolvi ler o livro, antes de libertá-lo.
O nome do livro: "O Signo dos Quatro" - Sir Arthur Conan Doyle - Ed. Martin Claret.
O livro é "a segunda aventura de Sherlock Holmes, publicada em 1890."
Sim, já tinha lido livros sobre ele. Mas como foi há muito tempo e o livro foi "Um estudo em vermelho". Não me lembro de nada. Só que gosto de livros e séries de detetives. Herança deixada por meu pai. Ele gostava muito. Não dividia seus livros comigo. Eu lia escondido dele...hehe!
Você já experimentou ler um? Fascinante. O livro te pega pelo pé, mão e cabeça. Isto mesmo e não te deixa parar no meio... Você vai gostar. Você que gosta de desvendar mistérios, usar as técnicas de Sherlok Holmes, ou mesmo prestar atenção nos mínimos detalhes. Nem que seja usando lupas ou "ciência da dedução"...
Livros são assim. Fantásticos. É só começar e não tem como parar.
Agora chega. Faça aí, um comentário para me contar sobre esta mágica...

Até mais!

Anny(@Annyllinha)

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

O que Pilates pode fazer ...


por mim?
Ah, uma das melhores coisas que já fiz por mim mesma, foi escolher Pilates para fazer parte da minha vida. Custa caro? Custa sim, mas vale cada centavo ... Estou me recuperando de uma lesão no joelho. Vou ficar mais uma semana sem poder caminhar. É preciso paciência e tempo para o corpo se recuperar.


Boa semana!

Anny (@Annyllinha)

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Quando é tempo de Libertar livros...Blogcrossing,



E hoje é dia de Libertar livros. Tive que escolher um. Aassunto bem difícil, para quem tem amor a todos. Mesmo aqueles que nunca teve coragem de ler. Por algum motivo. Que pode até ser secreto...
#Blogcrossing, Nunca acerto o nome. Então, vai na cola. É uma boa causa.
Os livros, são preciosos para mim. Foi com eles que aprendi tudo que sei e mais um pouco, que nunca é bastante...
Com Danusa Leão, aprendi a amar Miles Davis, com Martha Medeiros muita coisa sobre blues e rock...
Pois é, meus escritores preferidos, são assim. Cheios de criatividade e músicas. Muitas músicas...
O livro que vou libertar hoje: O Signo dos Quatro - Sir Arthur Conan Doyle.
Como descobri este autor? Ah, foi um dos primeiros autores a ser descoberto...
Depois dele, comecei a contar, quantos livros tinha lido. Quer saber? Quando chegeuei em 200, parei a contagem. Descobri que não é a quantidade que importa, mas a qualidade  do que você lê.
Os vivros te ensinam a pensar, descobrir... São uma viagem sem sair do lugar. Uma viagem nas entrelinhas e pensamentos que não são seus. Mas que moldam seu pensar, falar, decobrit, escutar...

Na minha página, tem um selo do Blogcrossing...
Viage no link. Faça parte...

Anny(@Annyllinha)

domingo, 4 de novembro de 2012

Aquela coisa que eu faria se soubesse como...

E aí começa o domingo...
O tempo? Ah, não está bonito assim, mas o amanhecer foi bonito.
Agora, tempo nublado. E fica triste...
Gosto mesmo é de silêncio. Vou deligar a TV. Ficou lá, abanbonada e falando para as paredes.
Mas a gente, sempre fala sozinho, não é mesmo?
Quando era criança, vi meu avô conversando com seus botões. Achei mágico. Pensei: "Ele nunca vai ficar sózinho."
Quem é que não conversa com sua plantinha, cãozinho, gatinho? 
E na hora de cantar no chuveiro?
É para isto que serve a solidão. Para recarregar nossa criatividade. Escutar barulhos, antes inaudíveis, cores não percebidas...

Um bom domingo e boa semana para quem presta atenção no silêncio da conversa. 

Anny(@Annyllinha      

YouTube

Loading...