terça-feira, 23 de novembro de 2010

Ah, os livros...

Esta foto é uma das mais lindas que já  tirei. Claro que foi por acaso. Num dia em que a chuva resolveu acontecer, assim  de repente...lá estava  ela, ao alcance de um clic!
E assim são os  livros. Acontecem na minha vida  e formam desenhos e linhas maravilhosas. Com eles  vou descobrindo  outras janelas, portas, porões, sótãos, jardins, casas...
Acabei de ler: "O velho que acordou menino" - Rubem Alves - Onde ele  visita  Minas  Gerais  em suas lembranças. Impressionante como elas se parecem com as minhas...e quando ele descreve  na pagina 260, "A cozinha."  Gente, é como descrever a cozinha da casa de minha avó. Claro que não tinha café com leite, pão e  manteiga. Mas  um delicioso mingau de  fubá  que o meu avô fazia. Ummm! Sinto o perfume e o  sabor até hoje. Podíamos acrescentar nele  o que nosso desejo  pedisse: pedaços de queijo, canela,  leite, açúcar ou canela...
Nas lembranças do autor, a cozinha era o  melhor  lugar da casa. Nas minhas  era um dos melhores lugares. E quando ele diz: "A prosa era  sempre sobre coisas de antigamente, que todos, já conheciam.  "Pai, conta daquela vez que,  pra visitar a mamãe, você atravessou a enchente do rio  num tacho  do engenho puchado por uma corda..." Embora o caso não seja o mesmo, despertam lembranças boas, como as idas para a casa de minha avó, que eram sempre no fim do ano e sempre cheias de novidades. Que depois eram contadas  recontadas  nas conversas antes de  dormir...

Um outro livro  de Rubem Alves, livro de crônicas "O Retorno  E  Terno" - Onde ele escreve  sobre Amor,  Sabedoria, Outono, Inveja e para finalizar passeia pela Alegria  e outros assuntos: "Escritores  e cozinheiros" pág 155  - "A relação entre cozinhar e escrever  tem sido frequentemente reconhecida  pelos escritores." Penso que é assim mesmo. Escrever  tem tudo a ver com  com sentir o perfume, o  sabor das palavras. Um ingrediente a mais ou de menos e a receita toda está perdida...

E então estamos no fim do ano, época  de dar e  receber presentes. Recomendo  os dois  livros.  Presente maravilhoso para quem gosta  de passear pelas palavras e encontrar: surpresas, becos sem saídas,  esquinas do  tempo,  um riacho esquecido,  ninho de  passarinho,  sombra na parede,  pipa que navega no azul  de um céu de verão...
Só os livros possuem esta magia.   O encanto de guardar as palavras onde é sempre possível voltar, quando bate a saudade...


Uma boa semana!
Beijos.
Anny(@Annyllinha)
 

7 comentários:

  1. Muito gostoso de ler o seu post. Sugiro "Cenas da Vida" Rubem Alves, é o que estou lendo atualmente. Sou fã dele, uma das cabeças brilhantes do Brasil.

    ResponderExcluir
  2. Boa recomendação!

    ^^

    Adorei a foto!

    Shisuii

    ResponderExcluir
  3. Anny, saudade de seus escritos, de sua delicadeza a toda prova... saudade da cozinha da casa de minha avó em Santa Cruz do Rio Pardo. Chegavamos de viagem e em minutos ela fazia biscoito de polvilho. Colocava toalha na mesa e despejava os biscoitos sobre ela. Cafezinha quentinho, doce e fraco. Minha avó que eu chamava de Madrinha. Tocou fundo essa lembrança. Bjs. Elza

    ResponderExcluir
  4. Bom dia!
    Silvia, fiquei feliz por você ter gostado de minhas palavras no post, pela indicação de mais um livro de Rubem Alves.
    Obrigada pela visita e comentário.
    Você é sempre bem vinda.

    Anny.

    ResponderExcluir
  5. Shisuii
    Bom dia!
    Que bom ter gostado das recomendações dos livros e da foto.
    Você é muit gentil. Obrigada.
    Anny.

    ResponderExcluir
  6. Elza:
    Ah, mas as palavras que lemos nos livros, blogs têm este poder: revolver lembranças...
    Obrigada pelo elogio.
    Você é sempre bem vinda aqui.
    Beijos.
    Anny

    ResponderExcluir
  7. Ai Anny, que eu quero ler este livro O velho que acordou menino. Adoro Rubem Alves.

    Boa dica, valeu.

    Bjao

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...