quinta-feira, 4 de junho de 2009

Você sabe cozinhar?


Lekeitio: Crédito para a foto de Turi.

Você sabe cozinhar?
Há um tempo atrás me fiz esta pergunta. Fiquei seriamente preocupada porque a resposta foi não. Não? Como você não sabe cozinhar? Meu diálogo interno continuou com o seu massacre. Fazendo me sentir culpada e sem perdão. E nem adiantava jurar que iria aprender. Porque seria uma mentira deslavada. Detestava cozinha e nunca pensei em colocar meus pés em tal lugar. A minha mãe não gostava de cozinhar, não fazia questão de ensinar. Sabe como é? Sem chances de aprender e muito menos gostar. Mas, situações mudam, a gente muda e a história vira outra. Completamente diferente. Era uma vez uma pessoa que detestava cozinha...e que agora ama. Pode ser? Pode. Não é uma história complicada, pode até parecer com a sua. Quem sabe?
Pois é, comecei a contar aqui “Minhas aventuras na cozinha...” e considero mesmo uma aventura. Começar assim do nada, de uma hora para outra a cozinhar e achar que vai dar certo, é muita pretensão. E claro, deu errado. Ninguém gostava da minha comida. Nem eu. Meu envolvimento com a comida sempre tinha sido meio complicado. Vivia de regime. Regimes doidos que aprendia na TV e seguia à risca. Ficava enjoada de tanto tomar sopa...Pode imaginar uma coisa desta? Pois foi assim mesmo. Até que tive de ir para a cozinha. Encarar que ou aprendia ou iria envenenar meus filhos. Porque uma comida mal feita, ruim, com mau humor e #*+%*+ todos os sinais de má vontade e zangada só poderia ser igual a um veneno. E tinha mais um agravante, comecei a ter alergia nas mãos. Nunca tinha ido para a cozinha e agora estava mudando de “mala e cuia” para ela? Pois é, os lava louças me atacaram com tudo. E até que resolvesse o problema, tive que aprender a cozinhar. Comecei a testar tudo quanto era forma de cozinhar. Jeito de misturar as comidas, o que comer e o que não. Assim, o tempo foi passando e eu aprendendo. Sei cozinhar? A gente nunca aprende tudo. Todos os dias há um pouquinho a ser acrescentado. Sei que meus filhos gostam da minha comida e namoradas também. E a última pessoa que elogiou minha comida foi a minha faxineira. Então...
*Sobre a alergia pesquisem num livro chamado “A Combinação dos Alimentos” – Dóris Grant e Jean Joice. Foi a minha salvação...

14 comentários:

  1. Eu sempre gostei de cozinhar, mas não como uma obrigação diária, e hoje tenho a felicidade de fazê-lo, apenas quando estou inspirada, e até que é frequente, minha comida é muito elogiada...(modesta não? ) rs

    ResponderExcluir
  2. Em casa sou a que menos cozinha e o que gosto mesmo é experimentar. Minha mãe sempre evitou que frequentássemos a cozinha justificando que teríamos muito tempo para isso e que era para ocupar o tempo com coisas que realmente interessavam. Mamãe sempre cozinhou bem, mas não gostava. E para contrariá-la, todos em casa, gostamos. Meu irmão se especializou e é chef e a minha irmã tem restaurante em Campos do Jordão e Paranapiacaba. Eu não sou da área mas gosto muito e o bom mesmo é quando nos reunimos. Invento muito, viu? Quase não sigo receitas. A cozinha é alquimia e as mãos e a alma têm que estar em sincronia. Beijus

    ResponderExcluir
  3. Pois é, amiga, eu acho engraçado às vezes quando ouço uma jovenzinha que quer se casar e diz que detesta cozinhar e que nunca irá fazer tal coisa!
    Elas não entendem que quando formam uma família com marido e filhos, isso é uma condição que torna-se quase que obrigatória, mesmo que você tenha empregadas, mas você tem que pelo menos direcionar, comprar e dizer o que a mesma deve preparar para sua família.
    Noutro dia, vendo a novela Caminho das Índias, gostei de ouvir a fala de uma personagem que dizia para a moça, sua nora, que era preciso que ela mesma preparasse a comida que iria ingerir e seu marido, podia até ter uma empregada para picar, limpar e as coisas mais chatas da cozinha, mas a comida é algo especial, sagrada para o indiano e quem deve preparar é a própria pessoa.
    Eu, até cozinho, mas não suporto a obrigação nem a mesmice. Adoro comer fora.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  4. Eu adoro cozinhar Maninha... Na sua época, mamãe não gostava de cozinhar... Mas quem me ensinou a cozinhar foi ela...
    Com ela aprendi a fazer um arroz soltinho e gostoso!!!
    Aprendi a fazer "pão dourado", doce de cenoura, farofa...
    E quando vou fazer bolo não sigo receita não e tudo dá certinho...
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Eu considero uma experiência muito especial, diria, extraordinária.
    Não gostar de fazer algo, mas dedicar-se a compreender o seu funcionamento, as misturas que podem ser feitas, as possibilidades e impossibilidades. E concluir, que pode muito bem passar a conviver e gostar. Se fizéssemos isso com os nossos inimigos, com nossos problemas e com nossas outras coisas detestáveis, não viveríamos melhor?
    Beijos, querida amiga.

    ResponderExcluir
  6. Achei teu post de comida e por acaso hoje fui comprar couve-folha pra minha vó e não sabia reconhcer qual era a verdura (não tem nada a ver com couve-flor). Entendi que era hora de começar a cozinhar.

    ResponderExcluir
  7. Silvia:
    Com esta experiência aprendi diversas coisas. Inclusive a transformar uma situação ruim em boa.
    Cozinhar, para mim se tornou especial e considero que hoje, é um dos maiores bens que estou fazendo para mim mesma.Amém!
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos.
    Anny.

    ResponderExcluir
  8. Luma:
    Considero que a comida é uma das coisas mais importantes para o ser humano. Mas não tive uma educação que valorizasse a comida. Tive que aprender sozinha.
    Pois é, sua mãe achava que havia coisa mais importante do que cozinhar...
    São as diferenças individuais. E lá vamos nós. E você tem na familia muitas pessoas que valorizam o que a sua mãe não achava tão importante...
    Um assunto para ser pensado.
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos.
    Anny

    ResponderExcluir
  9. Beth/Lilás:
    Penso que tem alguma coisa errada nesta forma de educar ou de repassar conhecimantos. Talvez, daqui há algum tempo isto mude.
    Eu tinha pavor de cozinha e tive que aprender a duras penas o seu valor.
    Ainda bem que as coisas mudam, não é mesmo?
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos.
    Anny.

    ResponderExcluir
  10. Djabal:
    Sabe que você está certo?
    A cozinha é um lugar de transformação e nada mais adequado para pensar que ela é um bom exemplo do que podemos fazer com a nossa vida e com que está junto e entorno dela.
    Adorei o seu comentário. Como sempre, são bem pensados e especiais...
    Obrigada.
    Beijos.
    Anny.

    ResponderExcluir
  11. Mylla:
    A mágica da cozinha, aprende-se com o tempo, com as nossas experiências. Talvez até tenha sido bom descobrir sozinha. Me fez um bem enorme saber cuidar de mim mesma. E fez também uma enorme diferença quando isto aconteceu.
    Obeigada pelo comentário.
    Beijos.
    Anny

    ResponderExcluir
  12. Nine:
    Pois é, tem esta hora mesmo.Incrível, né?
    Mas se você tem alguém na sua famímia, ou amiga que aprecia e respeita a comida, vai ver como isto faz uma diferença e tanto.
    Obrigada pelo comentário
    Seja bem vinda.
    Atémais!
    Anny.

    ResponderExcluir
  13. Eu adooooooooro cozinhar.
    Testar, misturar, inovar, é a alquimia mesmo.
    Mas isso acontece desde pequena. Miúda ainda eu já estava lá ao lado da minha mãe aprendendo e ajudando.
    Aliás minha mãe dá show na cozinha.
    bjks

    ResponderExcluir
  14. Cristiane:
    Peso que saber cozinhar é saber tomar conta da sua própria vida. É misturar os sabores e conseguir contruir a delicia que pode ser saboreada com prazer...
    Que delicia ter uma mãe como início desta grande magia...
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos.
    Anny.

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...