segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Blogagem Coletiva Abre Aspas.


“Entre aspas” “Poesia” poesia POESIA poesia...poesia...poesias...
Só lendo, escrevendo uma para se ter o contorno, o desenho.a vista frontal, lateral e os cortes precisos de uma...poesia...


Hoje dia de um espaço que você coloca no seu dia para ler, conhecer as possibilidades da poesia estar pela blogosfera. Mostrando as escolhas que cada um fez para desenhar este dia. Ponto final.
Escolhi Manoel de Barros em ENSAIOS FOTOGRÁFICOS – pág.49

O PROVEDOR

Andar à toa é coisa de ave.
Meu avô andava à toa.
Não prestava pra quase nunca.
Mas sabia o nome dos ventos
E todos os assobios para chamar passarinhos.
Certas pombas tomavam ele por telhado e passavam
As tardes freqüentando seu ombro.
Falava coisas pouco sisudas: que fora escolhido para
Ser uma árvore.
Lírios o meditavam.
Meu avô era tomado por leso porque de manhã dava
Bom-dia asos sapos, ao sol, às águas.
Só tinha receio de amanhecer normal.
Penso que ele era provedor de poesia como as aves
E os lírios do campo.

Esta blogagem coletiva foi organizada pela Lunna do Aqcua...
.

17 comentários:

  1. De louco e poeta todos temos alguma coisa.
    A aproximação da loucura à natureza é algo indefinível que só eles sabem fazer.
    Parabéns pelo poema.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pelo ccomentário Jorge. Pois é um poema que vio a calhar com o assunto.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Que delícia ficou o seu post Anny. Você realmente me surpreende a cada post. Ficou especial. Grata pela sua participação e pelo seu carinho para com essa postagem. Olha, minha segunda-feira está sendo mágica...
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Espaço mensaleiro:(Eliana)
    Obrigada pelo comentário. Valeu!

    ResponderExcluir
  5. Lunna:
    Obrigada pelo comentário. Que bom que gostou. Fico feliz por contribuir para a sua segunda-feira mágica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Como diz o amigo Jorge C. Reis, "de poeta, médico e louco todos temos um pouco".
    Mas a personagem do poema não é louca. É, isso sim, ela própria poesia, com uma enorme sensibilidade para com as criaturas da natureza.
    Parabéns pela escolha.
    Um abraço,

    Milouska

    ResponderExcluir
  7. Nossa, que poesia linda. Agora sei, melhor não ser normal. Melhor ser Provedor.
    Gostei de conhecer esse poeta
    Gostei de conhecer o seu espaço
    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Está sendo muito bom passear pela net lendo esses post da coletiva. Adorei o seu .

    Abraço

    ResponderExcluir
  9. Lindo post, lindo o poema!
    Parabéns! Voltarei...

    ResponderExcluir
  10. Milouska:
    Obrigada pelo comentário. Adorei Portugal por aqui.
    Até mais

    ResponderExcluir
  11. Obrigada pelo comentário Jacinta.
    Volte sempre.

    ResponderExcluir
  12. Vanessa:
    Obrigada pelo comentário. Volte sempre.
    Té mais!

    ResponderExcluir
  13. Anny, que lindo poema lembrando que a verdadeira sabedoria está nas coisas simples da vida.
    Excelente escolha!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Maria Augusta:
    Obrigada pelo comentário. Concordo com vc.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Querida Anny,
    Parabéns pela escolha, como resistir essas palavras:

    "Penso que ele era provedor de poesia como as aves
    E os lírios do campo."

    Linda postagem, até a imagem recebeu o seu carinho e criatividade.
    Mil beijinhos!

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...