quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Minhas aventuras na cozinha...

A primeira vez que entrei na cozinha para fazer um almoço, foi porque a minha mãe adoeceu. Tinha o maior ciúme. Nem ligava. Cozinha nunca foi meu forte, até ficar desempregada, sem dinheiro e com o rumo da vida perdidinho. Ter que aprender e gostar, foi muito nó para minha cabeça. Ah, foi. E o que foi que fiz? Ver programa de televisão, que mandava a menina acordar. Foi um negócio muito doido. Fiquei dias e mais dias hipnotizada, copiando receitas. Fiz mais de 300 cadernos(um pouco de exagero pra ficar engraçado). E copiava. E copiava. Meus filhos falavam "Para que você está copiando isto? Não faz mesmo." Ficava muito zangada e mandava que ficassem quietos pra ouvir a receita. Até que um dia resolvi fazer uma cocada com leite condensado e ir vender na rua. Ficou gostosa mesmo e vendi tudinho. Passei um bom tempo, no ponto de ônibus, sem saber onde mesmo que estava.(Rs!). Claro que isto não eu certo. Não sabia vender. Só fazer. E foi assim com todas as coisas que resolvi fazer e vender: camisetas pintadas a mão, cocada de leite condensado, pães e outras coisas que não estou lembrando agora. Que coisa, né? Estava faltando um pequeno detalhe que é indispensável, para dar certo: saber negociar ou fazer um curso e aprender . As instruções não foram suficientes, nem adequadas. Nem percebi o que estava acontecendo direito. Quando me vi sem lucro e trabalhando que nem uma doidinha...Pensei, hora de parar. Não nasci para ser infeliz , nem ficar queixando da vida. Se uma coisa não dá certo, parto para outra. Sonhos e objetivos é o que não me faltam. Pode faltar dinheiro na hora, o resto acontece.

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Arte Abstrata





Gosto de arte abstrata. Não preciso compreender, o que o artista está expressando. Só de gostar do que está sendo expressado. Se estiver interessada, em saber mais sobre o artista, é outra conversa. São detalhes a serem estudados no livro Universos da Arte de Fayga Ostrower, por exemplo. Na pág 242, ela fala sobre um quadro de Mondrian, que não é este acima, Composição, 1921 (ilustração número 58).
"Na presença de azul-vermelho-amarelo, conjunto de cores primárias, o preto e o branco - que são cores terciárias - distanciam-se num intervalo espacial maior. Portanto, a mesma articulação que Mondrian dá às superfícies, também a dá às cores. Já pelo fato de estarem relacionadas como primárias-secundárias, as cores têm caráter de cores superfícies. Mondrian as elabora ainda no sentido de cor-superfície-intervalo, procurando sempre manter plana a forma do espaço."
Para quem quer compreender, isto é um bom prato. Saber nunca é demais. Agora, gosto de arte abstrata e não preciso de explicação da técnica usada. Claro que ele sabia que estava fazendo. E eu só gostando do que ele fez.

A Linha





"A linha, elemento essencial da linguagem gráfica, não se subordina a uma forma que neutraliza suas possibilidades expressivas. A linha pode ser uniforme, precisa e instrumentalizada, mas também pode ser ágil, densa, trepidante, redonda, firme, reta, espessa, fina, permitindo infindáveis possibilidades expressivas. A linha revela nossa percepção gráfica. Quanto maior for o nosso campo perceptivo, mais revelações gráficas iremos obter. A agilidade e a transitoriedade natural do desenho acompanham a flexibilidade e a rapidez mental, numa integração entre os sentidos, a percepção e o pensamento." (Edith Derdyk-Formas de Pensar o Desenho)

É assim. Quanto mais estudo desenho, sempre tem algo a aprender. Descobri este texto, quando procurava alguma coisa para escrever sobre linha. Percebi, então os motivos, as razões de se pedir para desenhar, quando se faz exame para tirar carteira de motorista. Isto mesmo. Acho engraçado quando as pessoas falam sobre isto. Elas ficam pensando que é preciso saber desenhar. E isto deveria ser explicado. Não tenho certeza, mas até pode ser, elas não acreditam. É verdade.Desenho está ligado a uma crença chamada dom. Se você demonstra por a mais b, que qualquer um é capaz de desenhar, elas não te ouvem, nem lêm. Impressionante.
Custei a compreender isto. O que move o ser humano, é a crença que ele tem dentro de si e como expressa esta crença, nas coisas que faz. Ponto final. Mudanças, são muito difíceis. Dá um trabalhão. Não estão interessados.
Lembro das minhas aulas de Educação Artística. O pavor dos alunos sobre o assunto. Para provar a eles que todos eram capazes de desenhar, foi um exercício e tanto. E ao me encontrar com uma ex-aluna, percebo que não fui bem compreendida. Se fiquei triste, não. Estou dando o recado agora. O que tem que ser salvo é a crença em si mesmo em primeiro lugar. Tudo acontece a partir daí. O que a pessoa vai fazer com o que aprendeu, precisa ter como base este crédito. É partir daí que ela vai procurar digamos, seu lugar no mundo e seu jeito de se expressar. Nem precisa entender psicologia, para compeender isto. E por aí, vai.

domingo, 28 de outubro de 2007

Amizade

Vou escrever hoje sobre amizade. Um laço de afeto que une os seres humanos. Como sou uma otimista de plantão,prefiro ver ouvir e sentir o melhor lado das coisas e dos seres. Ah, porque, o lado ruim é sempre notícia e tem quem aprecia espalhar.
E quer saber, sempre temos a ganhar com as amizades. Mesmo se não temos contato físico ou não nos olhamos nos olhos. Sinceridade, existe através de palavras de incentivo. De crença no que o outro é capaz de fazer. Isto é amizade da boa.Daquelas que não é preciso usar de desconfianças,mentiras e outros disfarses. Como elas nascem de um interesse em comum, são duradouras. Estão sempre entre nossas melhores lembranças e sentimentos. E fico me perguntando como encontrar palavras que caibam dentro do espaço que a amizade constroi.Talvez não existam. Ou preciasm ser inventadas. Qualquer coisa que expresse esse sentimento bom, essa paz interna, quando seu amigo consegue um prêmio almejado . A amizade é tudo de bom que o ser humano pode oferecer ao outro. Sem pagar imposto, cobrança,troca. Existe e pronto. Sem neuroses. É tudo de bom.Ponto final.

sábado, 27 de outubro de 2007

A Procura de Paula...

Paula está procurando e está difícil de achar. Para ajudar resolvi fazer um post, com este assunto. Se vai resolver, não sei. Possibilidades sempre existem, mesmo se não acreditamos nelas.
Nacráudia é amiga de Paula. Pessoa muito sincera. Bem que ela quis ajudar. Não deu certo. O marido dela, é muito ciumento. Nem posso tocar no assunto. Perigoso...
Muitas pessoas escreveram para ajudar, mas nada aconteceu e ela não quer voltar. E agora estou começando a ficar sem assunto. Fim da linha, pergunto. Já que não posso usar a interrogação. Tudo indica que sim. E olha que este post é só pra ajudar a Paula. e você já deve ter percebido que o assunto não tem fim. Só quando a procura chegar ao fim. E agora o que posso fazer mais é ir até o fim. Da linha, da estrada, do post que está virando uma enrolação só. Sei não.Tudo bem. Só não posso esquecer de dizer, que mais sobre o assunto, é só usar o link, no lado esquerdo do post.
Então, até mais.

Um assunto leva a outro...

Fiquei pensando hoje cedo, enquanto caminhava, qual é o lugar onde tenho as melhores idéias. Isto porque, disse no post Caminhos, ter decoberto um jeito de transformar o "passar" roupa em algo melhor. Depois li no post de Paulo Polzonoff Jr, que a água é a sua grande aliada. E os comentaristas dele falam sobre isto também. Como sou mulher, mãe e cheia de culpas, não posso fazer o mesmo. Usar a água para ter boas ídéias...Nem pensar. Só se for lavando louças(rs!). Reparei nisto ontem. Muito bom. depois de passar horas no computador, antes de dormir.
Também, quando não posso anotar. Nenhum papel ou caneta à vista e aquelas idéias maravilhosas me ocorrem. Por isto, coloquei canetas e "caderninhos"
de anotações em todas as minhas bolsas. Claro que não resolveu. E isto é uma outra história...Sabe, percebi que este negócio de ter lugar para pensar melhor e ter boas idéias, pode ser uma desculpa, um arranjo ou acordo com agente mesmo. Posso estar errada ou certa. Não impota muito, as diferenças individuais possiblilitam inúmeros comportamentos.
Já reparei também, quando estou cozinhando que as idéias fluem. Formam desenhos de escritas perfeitas. Soluções jamais imaginadas antes. Cheguei à conclusão que estamos sempre criando, seja embaixo do chuveiro, na banheira, na caminhada. Agora, a mais criativa e que me deu vontade de experimentar, foi com a touca de plástico(rs!)na cabeça...

terça-feira, 23 de outubro de 2007

A Imensidão Íntima

É muito interessante observar, como as letras formam frases com poderes de encantar. De criar de vaneios, fazer sua mente viajar...Foi esta a magia encontrada em cada livro que tive o prazer de ler.
Isto só aconteceu, quando comecei a escolher. Nem sempre soube fazer isto. Aprendi coisas espatafúrdias(sic!), que ficaram internalizadas e deu um trabalhão para serem transformadas.
Bom, este é um dos títulos do meu livro preferido. Minha fonte de inspiração. Existo antes e pepois de ler A Poética do Espaço de Gaston Bachelard.(rs!)
Ah, já sei. Sou mesmo exagerada...Quando pensei em fazer um blog, foi este o nome cogitado. Um deles. Títulos, são ótimos para classificar, explicar e chegar a um lugar. Claro que a minha visão, desta imensidão é bem diferente. Mas a de Rilke, que está no início do capítulo, vale apena ser citado: "O mundo é grande,mas em nós ele é profundo como o mar." E a outra outra também. "O espaço me fez silencioso." (Jules Valles,L'enfant,p 238)
E aqui vai, "Poderíamos dizer que a imensidão é uma categoria filosófica do devaneio. Sem dúvida, o devaneio alimenta-se de espetáculos variados: mas por uma espécie de inclinação inerente, ele comtempla a grandeza. E a contemplação da grandeza determina uma atitude tão especial, um estado de alma tão particular que o devaneio coloca o sonhador fora do mundo próximo, diante de um mundo que traz o signo do infinito." que é a opinião do autor. Cuja riqueza de detalhes, consegue enriquecer a nossa percepção sobre o assunto.

Para mim, a imensidão íntima comporta tudo isto, mais minha visão particular.Todos os meus valores, perceepções internas e externas. E... mais 13 folhas pra você se deliciar com as palavras de Gaston Bachelard sobre o assunto.

domingo, 21 de outubro de 2007

Caminhos




Procurar caminhos, saídas,estradas. Todos os dias. Qual a melhor escolha? Descubro depois ou posso ter uma visão antecipada? Respondo que não sei. As escolhas são assim. Não têm garantias de estarem sempre adequadas aos sentimentos e às ações. Então, como ficar bem dentro de minha própria pele? Descobrir todos os dias. Experimentar, arriscar, buscar o caminho mais confortável. Um exercício diário. Às vezes dolorozo ou engraçado. Conforme meu humor ou à importância dada ao fato.
Os seres humanos têm problemas humanos parecidos. Se você pergunta a uma mulher, se ela gosta de passar roupa, a maioria vai dizer que não. Fiz uma pesquisa sobre este assunto. Passar roupa é um trabalho quase que exclusivamente feminino. Bom ou não precisa ser feito. E agora? Como encarar esta? Precisava encontrar um jeito de fazer com que passar roupa se tornasse mais do que isto. As minhas amigas, deram-me várias intruções. Escolher um dia da semana, por exemplo. Como não tinha prática em ser dona de casa(e não tenho ainda), fui perguntando. Foi uma época engraçada e de muita aprendizagem. E o problema agora era como transformar o passar roupa numa coisa agradável. Para eu me sentir motivada a enfrentar uma pilha de roupa e achar bom...Comecei por escolher o domingo. O domingo? Isto mesmo. Um dia ótimo para passar roupas, pensamentos, palavras, planos, objetivos e no final, tomar uma ducha que não sou de ferro. E depois ficar bem feliz aqui. Escrevendo tudo isto, ouvindo Gary Moore(Blues Alive). Não tem preço!!!

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Os Comentários de Beliza





Hoje vou escrever sobre um assunto que todo blog tem: Comentários.
A função do comentário, e mostrar o que você pensa sobre o assunto do post. Se concorda ou não com o que foi exposto. E por aí vai.
E hoje, fiquei surpresa, porque no post Desenho, não houve comentário algum. Coloquei ali, a minha opinião sobre o assunto. Estou certa? Ou as pessoas pensam diferente?
Não fiquei sabendo, até que pedi a minha amiga Belisa pra ler e comentar. Conversei com ela pelo telefone e ela comentou como era difícil escrever. E é mesmo. "O melhor amigo de quem escreve é a lata de lixo." Se você faz um rascunho, vai tirar e colocar palavras, frases. Até o texto descrever seus pensamentos. E olha que Belisa teve o cuidado de fazer um e-mail, mostrando o que havia escrito. Para ver se estava bom. Existem pessoas que descrevem tão bem o que pensam, que é como o desenho perfeito. Nada a acrescentar nem tirar. Assim são os comentários de Beliza.
Os comentários podem ser grandes ou pequenos. Não importa, ele "mostra que você é inteligente e tem coisas interessantes para dizer"
O comentário aproxima quem escreve de quem lê e isto é muito bom. Existe uma troca.Uma parceria. Se os assuntos me interessam e partilhamos pontos de vista, logo um local bom de expressar minha opinião. Bom de ler. E aí, você vai virar um leitor assíduo. Está sempre esperando um post novo, uma nova idéia a ser adicionada ou não.
Adoro os factrais. São perfeitos. Nada a crescentar ou tirar

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Palavras...

Usamos as palavras para comunicar com o mundo.E imagens que dispensam palavras. Algumas têm significados pessoais,outras sentimentos pessoais.Existem aquelas que sabemos usar e as que nunca aprendemos,porque aprender exige predisposição.Uma condição nem sempre existente. E as palavras que povoam nossas vidas,vão dando sentido ao nosso existir.
Comecei a pensar e observar isto, ao perceber como certas palavras me trazem recordações. E posso me apaixonar por algumas. Nem sempre em português. Agora por exemplo,fico horas observando a palavra Caminito, escrito em um box pra café, no supermercado. Aí me lembrei da primeira aquarela que pintei. Um caminho...Estou sempre procurando um. Para ir a algum lugar ou a lugar nenhum. Uma brincadeira interna,ou uma busca constante.
Todos os dias uso um caminho ou um atalho para chegar ou partir.Vou usando as palavras que conheço ou as que descubro,lendo blogs, livros, jornais.Todos os dias aprendendo ou mesmo esquecendo as que machucam, transformam, embelezam, criam.
As palavras que ensinam, consolam, dividem, explicam, criam rastros. As palavras que você não entende,e as que entende e faz que não. As que quer esquececer, as que quer lembrar para sempre.
As aque estão nos poemas, nas canções de ninar, nas músicas. Todas cheinhas de lembranças boas ou difíceis de esquecer.
Ou uma palavra em inglês, como esta escrita na foto. Não é belíssima? Turncolor...

sábado, 13 de outubro de 2007

Primavera.



"Podran cortar los harboles, pero no detener la primavera" (Pablo Neruda)

Quando chega a primavera há uma espectativa no ar. Todos os meus projetos novos estão
começando. Um nível de ansiedade insuportável precisa ser administrado.
Respiro fundo e deixo me transportar pelas palavras ao meu objetivo: fazer um post
descrevendo a minha estação preferida.
Uma delícia sentir o perfume das flores, pela manhã quando caminho ou de noite na rua
onde morei. Lembranças boas.
Uma boa coisa a ser feita: colecionar lembranças. Ter prazer em olhar para dentro e mergulhar nas imagens guardadas...

Então, num domingo meio sem graça, levantei às pressas para caminhar. Caminhar no
domingo? Que conversa é esta? Distração.(ups!)Pensei estar no sábado,quando nomalmente faço isto.
E meu domingo está diferente mesmo.Muito bom eu diria.
Li a entrevista de Paulo Polzonoff Jr, no Digestivo Cultural. Onde ele diz "O que
diferência as pessoas, hoje em dia, não é o acesso à cultura e sim as escolhas."
Paulo resume em poucas palavras o que é para ser dito.Ponto final.
E o domingo prossegue cheio de surpresa agradável. Recebo o convite de Paula para
fazer parte do Clube do Livro e logo em seguida, chega o e-mail com o Cracatoa
Simlesmente Sumiu: textos maravilhosos de Alessandro Martins.
Não é diferente, não está diferente. Está maravilhoso...
E em "Sobre Amor e Paixão" , ele diz "Amar é uma decisão.É preferir ser vento
enquanto todos preferem ser a folha que é levada por uma simples brisa."

E tudo isto combina com Primavera.


http://www.digestivocultural.com/
http://paulopolzonffjr/ http://www.epinion/
http://www.cracatoa.com.br/

http://www.alessndromartins.com/

sexta-feira, 12 de outubro de 2007

Outubro




"Os librianos odeiam ser grosseiros, no entanto endireitarão o quadro que está pendurado torto em sua parede e desligarão seu aparelho de TV que está berrando. Eles adoram as pessoas, mas detestam as grandes multidões." (L.G.-Como Reconhecer Quem é de Balança)

Um pouquinho de generalização, para manter o contato, e ampliar as possibilidades de
comunicação.Vai me dizer que é ruim, conversar com alguém que sabe um pouco de suas
digamos,dificuldades e sabe também de suas qualidades.
Tem gente que acredita piamente em horóscopo.Tem gente que não.Como já disse anteriormente, prefiro seguir uma pista. E isto é assunto para mais de metro.
Voltaremos(eu e minha equipe interna(rs!),para discutir o assunto, em outra ocasião.
E vamos ao que interessa.Quero dar parabéns às pessoas que aniversariam neste mês e
estão na minha lista do Orkut.
Voltando ao assunto do início, que é a respeito das pessoas do signo de Balança, alguns detalhes me chamaram a atenção: a beleza, as covinhas e a boca vermelha. As covinhas você não viu. Ah, estão escondidas. Podem estar em qualquer lugar do corpo. Podem procurar...Com o consentimento, é
lógico.
"Lembre-se de que a harmonia é o seu nome intermediário. Crie-a quando você puder -
jamais a quebre ou destrua - e ele ou ela não dispensará sua presença."

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

A CONCHA

Hoje fui passear no Digestivo, e achei um post, no blog do Djabal "Meu Caracol".Muito lindo.Pedi então, para colocar aqui:

"A nossa obra de arte é a cabeça.Carrega nosso mundo, é materialmente delimitada e interiormente infinita, uma mirada ao infinito.Creia."


Sou apaixonada pelas palavras que conseguem exprimir exatamente o que sinto.Assim, concha, caracol são duas palavras para designar, nomear a casa do molusco.
E nada como uma casa que se pode levar nas costas, para termos muitas imagens poéticas
sobre elas.
"A concha corresponde um conceito tão claro,tão firme,tão rígido que, não podendo simplemente desenhá-lo, o poeta, reduzido a falar dele, a princípio fica com um deficit de imagens.Em sua evasão para os valores sonhados, é interrompido pela realidade geométrica das formas." (G.B.)
E por aí vai,desenhando com as palavras, as imagens sonhadas ou vividas.
A casa é o nosso canto no mundo,então quando vemos o molusco com a sua casa nas
costas, podemos compreender porque que andamos com a nossa casa na cabeça.
Estejamos em qualquer estação da vida.Na primavera ou não...


http://digestivocultural.com/ http://havesometea.net/

terça-feira, 9 de outubro de 2007

Desenho

"O desenho possui uma natureza específica, particular em sua forma de comunicar uma idéia, uma imagem, um signo,através de determinados suportes:
papel,cartolina,lousa,muro,chão,areia, madeira,pano,utlizando determinados
instrumentos: lápis, cera, carvão, giz, pincel, pastel, caneta hidrográfica,
bico-de-pena, pontas de qualquer espécie"Edith Derdik(Formas de pensar o desenho)

Ensinar a desenhar.Um assunto complicado, porque a primeira afirmativa que você ouve do aluno é que não sabe desenhar.
Escrever é desenhar a letra. Se alguém tem uma letra ilegível é sempre possível,
melhorá-la. Assim é o desenho. Só se aprende, desenhando.
Como foi a nossa aprendizagem das primeiras letras? Foi difícil? Foi ruim?
Se foi, nunca vamos lembrar. Esquecemos(ainda bem) acontecimentos desagradáveis. Muitas vezes lembramos sim. Foram muitas cópias para melhorar a letra
Isto sem falar no caderno de caligrafia! Nem sei se existe mais...Ótimo até para aprender a escrever com a mão esquerda. Bom ter várias alternativas.Hehehe!
Pois esquecemos nossa dificuldade de escrever. Foi muito tempo treinando.Lembra?
Então, não vamos levar tanto tempo assim.Estamos mais treinados a fazer linhas.
Conclusão: se você quer aprender a desenhar, vai aprender.Nem que o mundo inteiro pendure no seu ombro dizendo :"Você não sabe desenhar" "O que é isto?"
Existe uma vontade interna que ignora os julgamentos externos. "Ah, isto não existe", você deve estar pensando.
Pense bem nas dificuldades encontradas, para aprender qualquer atividade diferente.Qualquer uma. A maioria das pessoas gostam de afirmar que é um dom aprender a desenhar. Prefiro afirmar que é uma ausência de interesse. Se tiver, pode ter certeza
que acontece. Mesmo com uma autosensura negra(rs!)

domingo, 7 de outubro de 2007

Pilates

O assunto de hoje é sobre Pilates.
*1- Quem pode fazer Pilates?
*2-Quais os benefícios?
*3-Quais os princípios do Método Pilates?

1-Todas as pessoas que desejarem fazer e crianças de mais de 12 anos, pois o objetivo da técnica é a progressão individualizada.Se houver problema,consultar
o médico antes.
É indicado para grávidas, idosos ,pessoas sedentárias,crianças,atletas e bailarinos.
Procurar sempre um professor devidamente treinado:um fisioterapeuta, de
preferência.
2-Benefícios:
-realinhamento postural
-aumento da flexibilidade e da resistência
-alívio das dores crônicas e tensões musculares
-equilíbrio físico e mental
-alívio do stress
-bem-estar
-corpo em harmonia
3-Quanto aos princípios:
-controle
-concentração
-consciência
-respiração
-centramento

São mais de 500 exercícios utilizando 09 aparelhos para desenvolver o corpo
uniformimente.O que é diferente nesta modalidade é que ao invés de se repetir
muitas vezes cada exercício, prefere exercitar com mais eficiência e menos repetições.
Segundo J.Pilates, após as 10 primeiras aulas, você sente que o corpo mudou;após 20 aulas que as mudanças são visíveis; após 30, as demais pessoas começam a notar as diferenças.

O tempo de fazer Pilates é quanto antes, melhor.
Joseph Pilates(1880-19870)
Quero agradecer aqui a Clarissa e Bárbara, minhas professoras queridas.

Pesquisa: http//www.cdof.com.br/index.htm(site)

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Aniversários

Hoje fui ao aniversário de Patty e estou querendo contar, como foi comemorar um
aniversário às 7:30 da manhã.
Podia ter sido um café da manhã.Não foi bem assim.Teve bolo salgado,torta de abacaxi com cerejas,pipocas,molho de salsicha, presunto, queijo e um bolo de limão maravilhoso.Com direito a guaraná e coca ligt.Uma overdose de calorias!
Uma hora destas? Você pode estar se perguntando.Pois é.Esta foi a hora conveniente. Hora em que os filhos estão na escola.
A conversa foi animada.Demos muitas risadas e muitos comentários engraçados, que contados aqui, não tem nada a ver.
Este post é dar parabéns a todas as pessoas que fazem aniversário, nos meses de setembro e outubro.Sem nomear,é claro.Vai que esqueço o nome de alguém...
Estamos na primavera e ainda não vi um pé de acácia florido.Só em um quadro,na casa da
aniversariante.Tive uma por uns tempos. Não foi possível deixá-la em meu jardim.Assim, quando vejo em foto ou pintura,fico emocionada.

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

Como aprendi a gostar de ler

Aprendi a gostar de ler, de maneira inusitada.E hoje dou risada, ao me lembrar da situação.
O meu pai adorava ler e sua leitura preferida, eram livrinhos de faroeste, espionagem,revistas de detetives.E não deixava dando sopa para as crianças terem acesso.Eram cuidadosamente
escondidas debaixo do colchão.Descobri este tesouro.Não me lembro como, nem quando. Só que,
ficar e escondida embaixo da cama, para minha mãe não ver e dividir os livros com meu pai sem ele saber, foi o começo de tudo.
O interessante dessa historinha é que, nunca tive livros como presente. A família não era muito
chegada a este tipo de diversão e o assunto existia.Hoje, vejo os pais
preocupados em despertar nas crianças o desejo pela leitura.
Não tenho receita, mas quem sabe se esconder livros, pode ser uma saída? Sou "uma ratinha de biblioteca"...
Quando tive meus filhos, resolvi fazer diferente.Livros e revistinhas eram o que eles mais tinham.
Se fez alguma diferença, eles podem contar.
E uma das situações mais engraçadas, em relação à leitura foi meus filhos quererem que eu lesse
pra eles, todos os dias antes de dormir. Como ainda não sabiam ler, decoravam os quadrinhos e as historinhas . Chegava cansada do serviço e eles me pediam para ler.Não dava certo.Com sono, nem revista estava vendo. Inventava. A reclamação vinha na hora: "Mãe, você está dormindo". Ficava brava e perguntava :"Como é que você sabe?" Meu filho dava risada e respondia:"A história não é esta. Você está inventando". Fazer o que? Estava mesmo...

YouTube

Loading...