segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Silêncio

A janela estava fechada. Abri para a claridade entrar e também poder ver o mar. Que hoje está azul. Aquele azul profundo das fotos e das aquarelas que desejei pintar. Comecei a minha tarde assim. Nas lembranças. Quando fiz um post sobre as palavras que me encantam, recebi sua visita me dizendo, que adora silêncio. A palavra ou o que ela significa, não importa. Agora, o meu silêncio será sempre lembrado como uma preferência sua. E assim, após cada vez que chega aqui, sua palavra chega primeiro. Deixa rastros a serem seguidos. Caminhos a serem descobertos. Com o sol que já vai se pondo, as luzes precisam serem acesas para uma nova realidade.
Este silêncio que tem uma deusa, uma história a ser contada, um significado especial que só você pode contar. Pode nos comunicar como ele chega e como vai. Ouço o vento, está forte hoje. Traz um pouco de tudo. Do barulho do mar, dos latidos dos cães. Das vozes ao longe. De uma briga iniciada...O vento traz o barulho do mundo. E até alguma criança aprendendo a assobiar. Penso que assim é o encanto das coisas. Quando vemos nos pequenos gestos, um significado especial. Uma amizade que se inicia. Uma palavra que une e amplifica tudo que sentimos nos mínimos detalhes...Esta é a minha surpresa para você. Obrigada por suas palavras de incentivo. Por sua maneira especial de ver. Dai.

3 comentários:

  1. Depois eu volto... :(

    Beijos...

    ResponderExcluir
  2. Agora voltei, depois de silêncio alegre, emocionado e humilde, amiga.
    Uma verdade que distribuo entre amigos é que eu aprendi a dar, porém, talvez até seja estúpido mas nunca sei lidar com presentes. Não tem noção, minha amiga, do quanto fiquei e ficarei para sempre feliz e agradecida pela surpresa. Aliás, uma surpresa no sentido real da palavra: algo que muda nossa vida pra sempre, porque ilumina o que não me pertence, este dom de amar e escrever.
    Se você, Anny, me deu este presente, saiba que ele é nosso. Nada pode ser mais lindo que eu saber que alguém entende minha solidão, que deixa de ser sozinha quando compartilhada com quem entende que estamos aqui em missão, sob comando de um Artista muito maior que nós todos.
    Através de ti, deixo meu carinhoso muito obrigada por não me sentir só neste imenso amor fraternal.

    Mil beijos, minha amiga!
    E muito obrigada, diz meu coração...

    (chega...ai..)

    ResponderExcluir
  3. Dai:
    As palavras podem unir e podem afastar pessoas. Prefiro usá-la para unir e construir. Um texto, um poema, uma frase. Volte sempre.

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...