quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Coisas de gato e de gente...


Coisas de gatos e gente...
A minha gatinha, não veio me acordar hoje. Estranhei, mas quando fui andando até a sala ouvi o barulho da TV ligada. Bem baixinho. Aí, pensei: “Nossa! Então é isto!” E aqui vai a minha explicação. ( Seres humanos sempre precisam delas, né?) O controle da televisão estava em cima do sofá onde ela, (May) dorme. Sem querer pressionou o botão e a TV ligou. Tenho certeza que foi isto. Porque o programa, nem é bom dizer. Rs! Fico pensando no que ela faz, durante a noite toda. Dorme o dia todo espichada na minha cama. Ah, gatinha danada!

Fui caminhar hoje e me lembrei da Rosana, do QL. Ela fotografou as meias da Nike e contou maravilhas sobre elas. O meu tênis é Nike e estão esperando pelas meias. Fui ao shopingg ontem, mas ainda não tinha lido sobre as tais meias encantadas. Ah, claro que se der certo, vou comprar. Acho que vale o dinheiro. Sabe, nada como ter a base bem cuidada para um bem estar estar por perto! Nossa! Até parece um comercial, mas não é. Não estou ganhando nada para dizer isto. Adoro meu tênis e não troco por outro. Escolhas, sabe como é? Um dia a gente aprende!...

Bem, um assunto que já discuti com várias pessoas e algumas chegam a um acordo, outras não. Algumas gostam de cozinha e outras não querem nem ouvir falar. Fui uma delas. O motivo? A minha mãe, detestava cozinha. Não me lembro de nenhuma comida que ela tenha feito e que hoje tenha saudade. Ela teve as razões dela, não vou discutir isto. Mas, se tem uma razão por não me aventurar neste mundo dos sabores, pode ter sido por ouvir desde cedo: “Lugar de criança, não é na cozinha.” Aprendi direitinho e extrapolei o assunto, adulto também, não. Mas as situações mudam, eu mudei. Fiz o curso universitário chamado" Economia Doméstica e aprendi como dirigir em todos os sentidos, uma casa. E não foi aí que a situação com a cozinha mudou. Não foi. O assunto só foi resolvido e muito bem resolvido, quando percebi que para tomar conta de mim mesma, precisava, inclusive começar a aprender a cozinhar. Coisa que tinha abominado, durante toda a minha vida. Aprendi, que não precisava ser uma grande cozinheira e sim gostar do que estava fazendo. Apreciar a minha própria comida e muito bom se os filhos também. Sabe, um filho pedir para você fazer um bolo, carne, salada, macarrão, doce, etc. Não tem nada que pague a sensação que isto provoca. E tem mais, isto me dá a certeza de que aprendi a cuidar de mim. Então...

Ah, parabéns Sam e Luma!

12 comentários:

  1. cozinhar e eu são duas palavras que não se encotram na mesma frase nunca, nossa odeio muito tudo isso, ehehe.
    Alias, pra mim comer é um saco, como realemnte pq preciso, pois meu sonho é q desenvolvam a pilula da comida, ai só tomar uma q deu, ia facilitar tanto minha vida.

    ResponderExcluir
  2. Olá felina:
    Obrigada pelo comentário. Pelo visto, este papo continua o mesmo. Você acredita que cresci ouvindo a minha mãe dizeno isto? Quer queiram, quer quer não existe uma grande culpa, responsabilidade dos filhos, filhas, não gostarem da cozinha. Ai,ai! fazer o que? Faz parte, da diversidade humana...
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Nossa, eu ouvia minha mae dizer isso, mas ela mesma ia preparar nossa comida. Aos 18 anos eu comecei a me aventurar, hoje em dia é meu hobby, adoro cozer e comer.
    Compre as meias, vc nao se arrependerá!

    ResponderExcluir
  4. Márcia:
    Sabe, que todas as mães se parecem?
    Ainda bem que não sou como a minha.
    Meu filho quis aprender a cozinhar, ensinei. A namorada adora.
    Com certeza, vou comprar as tais meias. Ora se vou.
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Cozinhar é mto legal... o único problema para mim, é não saber mtos pratos! Fica difícil variar...

    Acontece né... conforme a gente vai inventando, pratos vão sendo criados!

    =*

    ResponderExcluir
  6. Outro dia ouvi uma pessoa dizendo que deveríamos ser como crianças a vida inteira. E ressaltou: a falta da maldade, a alegria em tudo que faz, a inteira sabedoria de viver e o desprezo inicial pelo saber. Quem sabe, se vivêssemos brincando a nossa vida não teria tantas discórdias. Mas parece que somos condenados. Ou adulto ou criança. O meio termo ? Jamais. Temos medo do ridículo. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Djabal:Sabe, tenho a impressão que estou sempre inventando um jeito diferente de lidar com a realidade.
    Bom, gosto de dar risadas. Muitas risadas. Se para isto preciso me transformar em criança, trato feito.
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Daya:
    Que bom que vc se aventura na cozinha.
    Meus parabéns! Mereceu um texto.
    Beijos.
    Anny

    ResponderExcluir
  9. Menina, ér ara a noite que a Thelma Louise não fica perto de mim na cama. Quando não aparece eu já sei que ela se escondeu no roupeiro. Ligar a TV ela ainda não ligou, não.

    Minha Mãe não gostava de cozinhar. Fazia poucos e bem feito pratos. Eu gosto de me meter no fogão. Bjkª. Elza

    ResponderExcluir
  10. Gostei do texto...
    Mas tenho uma ressalva a fazer...
    Vc disse q nossa mãe não gostava de cozinhar... discordo, talvez por não ter vivido essa fase da nossa mãe, e talvez pq eu lembro de muitos doces q ela fazia e q ela adorava comer: PÃO DOURADO, PUDIM DE PÃO, DOCE DE CENOURA...
    Como eu sinto saudades de tudo isso!!!

    ResponderExcluir
  11. Milla:
    Vc é caçula.
    Ponto final.
    Obrigada pelo comentário.
    Valeu!

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...