sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Como fazer...


Alimentos nossos de cada dia...
Modo de fazer...
Cada um tem um jeito de fazer feijão, arroz, salada, macarrão etc... e vamos cozinhando do jeito que aprendemos, pela vida a fora. Se me interesso pelo assunto, começo a me perguntar se existe um outro de fazer estes mesmos alimentos. Um jeito mais fácil, ou mais saudável. Alguma solução que responda ao meu questionamento. Sempre gostei de facilitar a minha estada na cozinha. Então fui buscando alternativas. Umas pela experiência: fazendo todos os dias. Outros pela vontade de conhecer novos sabores e perfumes.
Escrevendo isto aqui, recebi um comentário de *Daiazinha*, dizendo que gosta de cozinhar, mas que não sabe fazer muitos pratos. Então aqui vai um texto dedicado a ela. Delícia saber que as pessoas mais jovens estão fascinadas pela cozinha. Porque as mais velhas se queixam e esperneiam como a minha mãe fazia: “Comida devia ser em comprimido.” Estas foram uma das frases que eu ouvia no meu dia a dia. E que ouvi ontem ao caminhar e conversar com Ana Rita, que seguramente não tem a idade da minha mãe. E pergunto então a você que está lendo, onde aprendeu a cozinhar? Teve um começo tortuoso como o meu, ou foi facilitado? Tendo por perto pessoas que amam e tem prazer em cozinhar.
Mesmo com todo falta de incentivo, não desisti. Só não insisti muito, acho que deixei a vontade “mornando”. Sabe como é? Esperando a oportunidade aparecer. Sei lá! Um belo dia precisei de começar a cozinhar. Juntei tudo que sabia e o que não sabia e coloquei em prática. Ah, até pão aprendi a fazer. De todos os tipos, doces, salgados, integrais. E foi aí que descobri uma coisa muito boa. Só aprende fazendo. Não acredite naquelas frases idiotas: ´”È preciso ter dom.” Uma frase destas, quando você está aprendendo, é maldade. Ninguém aprende sem fazer e ao fazer é possível e previsível errar. “Só não erra quem não faz” é uma frase poderosa para afastar os urubus de plantão. Então *Daiazinha*, boa sorte e persistência. Se não der certo, faça outra vez. Teste suas receitas, antes de querer impressionar alguém. Coloque as amigas para provar. Garanto que vão dizer onde e o que está faltando. Se não tem amigas por perto, vale a vizinha ou alguém que possa dar uma opinião que vai te ajudar a ser a melhor cozinheira para você mesma ou quem sabe, para o mundo...

Então, vou começar com uma receita simples de feijão carioca, já publicado aqui, mas uma leitora se queixou que a receita estava complicada. Como não é este o objetivo, aqui, então vamos facilitar.
-Deixe de molho de um dia para outro:
-01 xícara de feijão carioca
-Escorrer a água e colocar 01 litro de água na panela (a minha é de ferro) e deixar ferver uns 20 minutos. Desligar e daí uma hora (pode até ser mais) e continuar a fervura. Coloque 1/2 litro de água para ferver e crescente ao feijão. Para ficar bem cozido. Depois, vá acrescentando os temperos:01 colher de chá de alho e sal, 01 tomate maduro sem pele e sem sementes. No final do cozimento, acrescente 1 colherinha de café de açafrão. Este é o segredo para que o feijão não provoque gases. Mas, atenção, coloque pouco, para não ficar muito amarelo. E bom apetite...

9 comentários:

  1. Boa tarde com preguiça e tudo mais que se tem direito. Tem sol por aqui e isso sempre me deixa mole, pra valer...
    Eu adoro cozinhar, mas confesso que sou péssima com receitas porque adoro inventar moda, sabe? Brincar. Pra mim a cozinha é isso: uma grande brincadeira...
    Beijos meus e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Lunna:
    Pois é esta grande brincadeira que dá sentido ao estar na cozinha. Iventar, não muito longe para que seja possível saboreá-la.
    Como pessimas com receitas? O seu bolo ficou uma delícia. Quero até perguntar se poso publicá-lo aqui.
    Obrigada pela visita e comentário.
    Beijos.
    Anny

    ResponderExcluir
  3. Hahaha! Sabe, acho que faz apenas 1 mês que me aventurei a fazer um feijão, e ficou bom! Aprendi na louca... vc tem razão! Esse negócio de "dom" não existe! A prática leva à perfeição!

    Obrigada pela indicação!

    =)

    ps.: estou adorando o trabalho novo! Oba!

    ResponderExcluir
  4. Daiazinha:
    Obrigada pelo comentário. Que bom não acreditar em dom.
    Trabalho e peseverança este é o nome mágico.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. MInha Mãe dizia que a filha dela não seria empregada da familia e que não iria para o fogão. Jamais me deixou encostar no fogão. Acontece que cozinhar é magia e magia me fascina. Cozinho como quero, quando quero e só faço coisas fáceis. Aprendi vendo os outros. Bjkª. Elza

    ResponderExcluir
  6. Lembro que na minha infância, ficava assistindo desenho na sala e sentia aquele cheiro que vinha da cozinha, minha única intenção de ir na cozinha era pra beliscar algo rss.
    Sai de casa muito cedo, portanto, tive que me aventurar na cozinha.
    hj sou um homem prendado rss...
    bj

    ResponderExcluir
  7. Anny aqui em SP, a gente faz o tempero com óleo, cebola e alho.

    Eu ponho folhas de louro pedaçcos de bacon.

    Gosto mesmo, de feijoada e até o carioca com carne seca, bacon e costelinha é um banquete para mim.

    Nunca pus tomates no feijão, mas as vezes quando salgo demais, ponho uma batata pata cozinhar junto.

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Bento:
    Este cheiro vai te acompanhar para sempre, bom né?
    Fico feliz em saber que vc é um bom cozinheiro. Está com o poder da cozinha nas mãos. Parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...