sábado, 14 de fevereiro de 2009

De gatinhas e de gente...




Estas são May e Nina. Nina é uma gata Persa que encontrei no Petshop. O assunto a seguir é sobre gente que tem bichos para acompanhar a solidão ou para preenche-la...


- Então, qual o tamanho da sua solidão?
Sabe que nunca tinha pensado nisto? Segundo Pablo Picasso, numa de suas frases famosas, o ser humano precisa da solidão para se recompor, para criar. Ele tem razão. Como podemos criar no meio de uma multidão? Ela pode até inspirar. Mas é na solidão que podemos refletir sobre o que tal imagem ou experiência provocou em mim.
Por exemplo, ao ler a crônica “Povoar a solidão”- Doidas e Santas – Martha Medeiros, aconteceu o que não precisava e nem era hora: uma avalanche de pensamentos sobre o assunto. Tentei escrever. Não deu certo. Fui dormir, foi pior. Liguei o laptop e comecei a digitar. Ficou sem sentido, sem rumo. Então fiz o mais certo, desliguei tudo. Coloquei uma música e não pensei mais no assunto. Zzzzzz! Até hoje. Ou melhor, até agora. Rs!

Tem solidão de todos os tamanhos. Umas imensas outras temporárias e outras povoadas pelos livros como a minha. Eles não acabam com ela, fazem companhia como os meus desenhos, pinturas e textos. E...os dias mais solitários? Para mim são os sábados, domingos e feriados. Dias imensos. Preencho-os todos. Mas não deixam de serem solitários e tristes...
Como uma manhã de Carnaval onde nem existem mais pierrôs e colombinas. E isto me faz sorrir, ao me lembrar de uma propaganda que diz mais ou menos isto: “Ah, carnaval! Carnaval é uma festa boba, feita para bobos como eu e você.” Rs! Resumiu tudo, mas me inclua fora desta. Isto aí é para quem gosta de uma cerveja e carnaval. Ou não...
O interessante deste assunto solidão é que nunca tinha pensado nele. E foi só ler que comecei a pensar se ela tinha também cor. Porque se fosse do tamanho de um estádio de futebol, poderia ter o verde dos gramados. Nossa que viajem! Mas ler livros antes dormir, funcionam como uma fórmula para bons sonhos. E neste caso não foi. Mas tudo bem. Pelo menos foi assunto para escrever aqui. E solidão? O importante é o que fazemos com ela...
Não pode ser desconsiderada. Faz parte do nosso estar no mundo. Então ela pode e deve ter um objetivos: aprender a meditar, rezar, escrever, ler, pintar e...a conviver bem comigo mesmo...

6 comentários:

  1. QUE LINDA QUE É A SUA GATA PERSA.
    Parabéns ANNY
    Bjs
    G.J.

    ResponderExcluir
  2. Anny, solidão é estado de espírito, nao é? Estar sozinha fisicamente não traz solidão. Solidão está dentro de cada um e se manifesta de formas diversas. Posso falar sobre isso por horas. Tem dias que sei o que significa essa palavra e tem tempos que me esqueço que ela existe. Qual é o mecanismo? Nem imagino. Belas gatas. Bjkª. Elza

    ResponderExcluir
  3. Justamente! Quando me sinto solitária, as vezes não tenho vontade de estar entre pessoas... então eu curto a solidão! Hidrato os cabelos, faço as unhas, leio um bom livro, assisto a um bom filme... assim, sozinha mesmo, um tempo para mim! E faz bem, ô se faz! Ainda que eu resolva curtir a minha solidão dormindo!

    Algumas vezes é simplesmente necessário!

    =*

    ResponderExcluir
  4. Olá Gaspar:
    Ah, só a gatinha preta com manchas brancas é minha(May). A outra é a Mina, que encontrei no Petshop. Obrigada pela visita e comentário.
    Beijos.
    Anny.

    ResponderExcluir
  5. Elza:
    A solidão pode ser um estado de espirito, pode ser um estado de quem se acha só ou vive só(segundo o minidicionário Aurélio). E por aí vai. Para ser mais simples, quando não tem ninguém por perto. Então cada pessoa tem a sua leitura de solidão. Escrever, compartilhar este estado, pode e é uma forma de povoá-lo. Não é mesmo? É a ocasião que posso fazer muitas coisas para mim mesma. Que não posso fazer quando não estou só.
    A solidão não é ruim. Não se deve combate-la. E sim aceitá-la como parte do tempo que estamos vivos. Um espaço de tempo para nos refazermos. É isto que penso a respeito.
    As gatinhas, não são uns amores?
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  6. Daiazinha:
    Isto mesmo. Um tempo para si mesma, para si refazer, se reconstruir. Cada pessoa o utiliza de forma diferente. Uma das coisas que gosto muito é escutar a solidão das pessoas. Me faz ver muitas coisas que não consigo ver em mim por estar envolvida demais.
    Ah, mas temos muitas formas de curti-la, inclusive dormindo.
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...