quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Sobre comentários...


Sobre comentários...E no texto "Declinio e Queda do Império dos Comentários" onde comentei hoje, Júlio Daio Borges também escreve e muito bem sobre eles. Vale conferir.

Logo que comecei a descobrir a internet encontrei no blog do Inagaki: “Pensar Enlouquece, Pense...” o link do Digestivo Cultural. Para mim foi uma das melhores descobertas. E ainda é. Faz gosto ler os textos inteligentes e bem escritos por lá. Sabe como é? Alguns autores sabem seduzir com palavras e com o seu jeito desenhar as situações ou sentimentos. Hoje tenho blog, mas não deixei de comentar. Penso que comentar faz com que eu compreenda o assunto, reflita, penso mais um pouco e só depois escrevo. Não pode ser uma resposta instantânea. Tem que ser pensada. E repensada. Só depois escrita. Ah, comentar também é uma arte. Vale a pena ficar lendo os comentários feitos. Mesmo que você não fez o seu. Tem comentários nada a ver? Tem. Mesmo que você deixe uma caixa de comentários não adianta. Faz parte da diversidade humana. Parei de me queixar disto. E viva a diferença. É por elas e através delas que vamos descobrindo nossos caminhos, nossas igualdades, desigualdades. Podemos aprender muito através dos comentários ou não.
Aliás, aprendemos um pouco de tudo sempre. Em cada situação vivida, observando bem. Por isto é sempre bom não generalizar. Claro que é mais fácil etiquetar. Facilita mas deixa de fora as boas surpresas e espantos deliciosos que as situações podem nos trazer.
Por exemplo, sempre pensei que pessoas que gostam de animais, são mais acessíveis ao outro ser humano. Usei de uma generalização. Fazia parte da minha crença. Até perceber que estava errada. Uma surpresa? Claro. Mas uma aprendizagem. Estar mais atenta a estas grandes diferenças que muitas vezes minimizo.
Bom, então comecei a fazer uma lista de coisas que é possível aprender. Uma lista bem grande e que você pode ajudar a aumentar aqui. Vamos lá:
01- Comentar. Todos os dias aprendo mais um pouquinho. Como é uma arte, vou aprendendo por tentativa e erro. Tipo desenho de autodidata. Faz até acertar.
02- Cozinhar. Já fui uma péssima cozinheira. Nem eu gostava da minha comida. Credo! Nem gosto de lembrar disto. Aff!
03- Desenhar. Comecei cedo. Com minhas letras enormes. Uma letra do tamanho da linha. Dá para se ter uma noção do exagero? E desenhei e desenhei e aprendo todos dias a desenhar mais. Não tem fim. Uma delícia. Cada dia uma descobrta nova.
04- Costurar. Não me aprimorei. Fiquei no básico. Então sou capaz de mexer em uma máquina de costura, mas não sei os detalhes que fazem ser possível criar obras de arte.
05- Ler. Ah, é preciso aprender a ler. Tem quem não goste e acha que é bom espalhar isto aos quatro cantos do mundo. Eu me sinto envergonhada só de ver alguém afirmando isto com todas as letras. Infelizmente...
06- Ouvir. Como vai haver diálogo se não escuto o que o outro diz?
07- Organizar. Organizar palavras para formar um texto, por exemplo. Tudo precisa de organização para ser compreendido por mim e pelo outro. Então cada um inventa o seu próprio jeito de fazer isto.
08- Ter humor. Este é fundamental e imprescindível, para mim e para o outro. Faz parte da boa saúde. Se isto não acontece tenho e preciso de interferir para que isto aconteça. Rápido. De alguma forma.
09- Olhar. Ah, aprender a olhar é fundamental. Tem quem olha sem ver? Tem. Tem quem inventa que viu? Também. Prestar atenção no olhar.
10- Ser mãe. Não vem no DNA. Não nasce pronto. Temos que ter interesse e amor para aprender e não é uma tarefa fácil. Aprendemos todos os dias um pouquinho...
E como afirma Luma:"-é como tudo na vida desde sempre,só aprende ou entende quem necessita."

8 comentários:

  1. Anny, eu aprendi a respeitar os comentários, até mesmo aqueles críticos, quer dizer, que nos deixa em situação crítica: "Adorei o seu blogue, passa no meu?" - "Oi Quelida, seu texto tá enorme hoje. Atualizei" - Talvez falta de traquejo ou inocência. Sei lá, não vou perder tempo imaginando o que se passa na cabeça das pessoas.

    Não me importo se você um dia não estiver inspirada para comentar mas se lembrou de mim, passou lá no "Luz", leu a postagem mas não quis comentar e posta um simplesmente "Bom dia, passei para te deixar um beijinho" - Nem todos os dias estamos aptos a pensar no assunto que o autor do blogue postou.
    Acredito que transferir para a escrita o que vai no nosso pensamento seja um exercício de reflexão, coordenação das idéias e renovação de conceitos. Tirando a timidez, normalmente falamos como escrevemos ou assim deveria ser, por qua, Deus nos deu a fala mas antes disso nos deu a capacidade de interagir com outro ser humano. Vivemos exclusivamente para aprender! Bom fim de semana! Beijus

    ResponderExcluir
  2. Luma:
    Obrigada pelo comentário inteligente, sensível e delicado. Pois é, antes eu era implicante com os comentários nada a ver. Depois fui vendo que as pessoas são assim e não vai ser a minha reza, pedido que irão mudá-las. Aprendi a conviver com isto. Sabe, parei de dar murro em ponta de faca. Chover no molhado. Estas coisas que fazemos quando estamos descobrindo os caminhos a percorrer. Então, sejam benvindos todos os comentários.
    Bom fim de semana.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  3. Acho que a gente vai aprendendo a lidar com o comentário, os vários tipos de comentários que existem e principalmente as infinitas personalidades diferentes que os ocmentaristas podem ter. No fundo, por exemplo, o comentário pode ser, no mínimo, um sinal de vida. Mesmo que seja só uma pessoa que há tempos não vem no nosso blog e só quer deixar a marca. Eu costumava ficar meio decepcionado com comentários que não "diziam" nada, hoje isso não me incomoda mais.

    ResponderExcluir
  4. Anny, você é daquelas pessoas que sabem interagir perfeitamente. Mas isso a gente aprende com o tempo, com a observância, com sensibilidade e com tudo aquilo que você enumerou no post.
    Foi um prazer conhecê-la neste mundinho virtual.
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  5. Diego:
    Que bom te ver por aqui.
    Pois é. Eu ficava indignada com certos comentários nada a ver. Mas não posso mudar o mundo, mas posso afastar as pessoas. Então aprendi ser mais flexível.
    Que venham os comentários, recados.
    Fazer o que? Brigar e otras cositas mas? Não.
    Sejam benvindos.
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  6. Beth/Lilás:
    Obrigada pelo comentário.
    Muito bom estar em contato com você.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  7. Que delicia de post! Estamos aprendendo todos os dias, basta um pouquinho de atenção, né? Bjkª. Elza

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...