sábado, 7 de fevereiro de 2009

"Partir es..."


“Partir es levantar la cosecha
para volver a lembrar.
Partir es com-partir,
porque no se parte
lo que está.
Partir es amar a
todos
em qualquier lugar.
Partir es tomar
el tren de la vida,
nada mas.”

... Ah, o amor! Penso que não nos ensinaram a amar. Não me ensinam amar. Porque amar não é procurar no outro o que me falta. Não é. Não posso ser o outro pedaço da laranja, nem a outra parte da moeda. Para amar preciso ser inteira. Completa.
Para saber amar preciso aprender a cuidar de mim. E não é a primeira coisa que aprendi na vida.Fui cuidada. Situação de dependência. Uma fase que se bem ultrapassada e resolvida, me deixa mais livre para amar o outro e a mim mesma. Então quando estou pronta para amar? Quando sou capaz de ser inteira. De achar minhas próprias respostas e não me envergonhar delas porque ainda não são completas. São só minhas respostas, nada mais do que isto...

Sabe? Acho que preciso saber mais de mim. Fazer o meu “senso interno” mesmo sabendo da contradição Do meu caminho de ida e volta. Meus medos escondidos entre as palavras. Entre as reticências...Entre o dito e o não dito. Como sou de verdade? Ou sou só uma sombra daquilo que está por fora? Quantas pessoas existem dentro de mim?
Quantas máscaras preciso vestir? E se hoje não tem espetáculo, o que fazer com elas que se recusam a sair do meu rosto? Uma tortura por não ter a resposta que me deixa livre para agir. Ou para entrar no palco e mais uma vez, apresentar “A porta de uma parede sem porta.” Que mais parece um coan, Uma resposta ao monge Zen. Sei não. Melhor colocar um ponto final. Nunca vou parar de me questionar. Nunca vou ter uma resposta só. Sou múltipla e sou uma só. Sou sempre eu mesma, mas “nunca a mesma para sempre”. Amém...

12 comentários:

  1. Anny! Estou precisando aprender a cuidar mais de mim.. a me sentir completa sem o outro.. eu vivo essa relação de dependencia e sei que não é nada bom.

    bjim!

    ResponderExcluir
  2. Inspiradíssima moça.
    Anny, eu tenho um amor maravilhoso, não sei se há receita considerando as individualidades de cada um, mas no meu casamento, respeitamos as nossas individualidades,respeitamos os nossos momentos de ficar quietinhos, e principalmente nos admiramos e nos orgulhamos um do outro, e há 10 anos somos muito felizes.
    beijos
    (Acabei de fazer um post na Molly, dedicado à vc)
    Bom domingo!

    ResponderExcluir
  3. Sabrina:
    Deixei uma velinha no seu blog. Não tenha medo de errar. "Só não erra quem não faz."
    Não temos todas as respostas. Nunca temos. Mas se quer começar a cuidar de você mesma, repare como vai comprar um shampoo melhor. Um creme delicioso e cheiroso para passar na pele. Vai jogar fora todas as roupas velhas.
    Tudo vai começar a fazer sentido. Porque é o cuidado que você tem com você mesmo que faz você crecer.
    Sim. É isto memo. Vai acertar sempre? Não. De vez em quando vai levar para casa um creme com um cheiro horroroso que achou que estava bom, na hora que comprou. Não se importe com isto. Se dê o direito de errar e de perdoar. Ammém! Rs!
    Certo?
    Ajudou em alguma coizinha?
    Estou até parecendo consultora sentimental. Ai, ai! Não tenho bola de cristal não viu? Só boa vontade.
    Beijos.
    Bom domingo!
    Anny.

    ResponderExcluir
  4. Bom diaaaaaaaaaaaaaa!!!
    Depois da tempestada veio um dia lindo.

    - As fotos são de celular sim, eu respondi no post, pq. outras pessoas perguntaram.

    - Quanto a receita da masala ou massala, que você pensou que eu fosse colocar, pelo que pesquisei, não há uma receita definida,já que e o garam massala é uma combinação de especiarias torradas, como sementes de coentros, cominhos, cardamomo, cravo-da-índia e canela, as proporções variam conforme a região da Índia, creio que o melhor, é apelar para uma casa de temperos indianos e comprar o tempero pronto, aqui em SP, eu encontrei no Mercadão.

    - No post de ontem,deixei o link para o tempero árabe a qual você se referiu, eu já havia postado esse tempero hã uns meses atrás.

    - O marcador *Misturas Especiais* eTemperos e o marcador Molhos são interesssantes, estou sempre me valendo deles, quando preciso atacar de chef, aqui em casa.

    Um beijo grande e um ótimo domigo pra vc.

    ResponderExcluir
  5. Sílvia:
    Pois é, não se tem receitas para um grande amor, para viver a vida. Tem-se expriências que podemos "compartir", se vão dar no mesmo caminho, jamais saberemos. Será? Cada experiência é única. Mesmos as receitas, não é garantia que tenham o mesmo sabor. Talvez sejam só um croqui. Dependendo do material usado, da intensão. Um mundo de variáveis de impossíveis de serem catalogadas, descritas...
    Obrigada pelo comentário.
    Bom domingo!

    ResponderExcluir
  6. Sívia:
    Obrigada pela receita de kibe. Adoro.
    Quanto ao link que vc deixou ainda não visitei. Mas obrigada pela homenagem.
    Bom domingo.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  7. Para mim o amor é reconstruído todo dia e ele é feito de um material muito frágil que se parte sem o menor esforço, por isso a necessidade de se ter tanto cuidado com ele.
    Lindo post Anny
    bjks

    ResponderExcluir
  8. Anny, vc me remeteu a uma postura dos antigos que diziam que o casal era um só. Casal é composto de dois, dois indivíduos, duas individualidades, duas cabeças, duas vontades que precisam, antes amarem-se como seres e depois, amarem um ao outro. Sou um poço de angustias e de perguntas sem respostas, mas aprendi a amar a mim e ao outro. Bjkª. Elza

    ResponderExcluir
  9. Cristiane:
    Concordo com você. O amor tem que ser reconstruído todos os dias. Há alguma coisa de frágil nele. Que só fortalece se for refeito. E sempre nos esquecemos disto. Do amor que precisa de cuidado. Mesmo o amor por nós mesmos. Obrigada pelo belo comentário e pelo elogio.
    Beijos.
    Anny

    ResponderExcluir
  10. Elza:
    Você encontrou o caminho. Vai sempre se sentir bem com o que percebe agora? Não. Mas é bem melhor agora. Confia mais em si mesmo. Não se incomoda de dar respostas que não são o que as pessoas querem ouvir. Talvez nem você. Mas vai aprender a ficar bem dentro da sua própria pele. Certo?
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  11. Aprender a amar???
    Não existe uma fórmula para tal aprendizado...
    À MULHER NÃO É DADO O APRENDIZADO DO AMOR... QUANDO ELA APRENDE O VERDADEIRO SIGNIFICADO DA PALAVRA AMOR... ELA JÁ SOFREU POR TODO UMA VIDA...

    ResponderExcluir
  12. Milla:
    A resposta está no post "Uma conversa..."
    Obrigada pelo comentério?
    Atémais!
    Beijos
    Anny

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...