domingo, 1 de fevereiro de 2009

As cores...


Só uma palavra que falta para completar o texto. Aquele que não foi possível sonhar hoje. Está muito calor agora. Abro a janela e sopra uma brisa fresca. Mesmo com todo este sol que invade a minha janela, de frente para o mar. Tão bom. Tão aconchegante. Esqueço o mal estar de uma noite mal dormida. Espio May. Atrapalhei seu sono. Fecho mais a janela. Não adiantou. Com os olhos ainda dormindo, ela ainda olha para a fresta da janela. Escuta atentamente o barulho do vento. Não pode mais dormir. Procura outro canto. Outro lugar de poder. Olho embaixo da acama e lá está ela, continuando o seu sono interrompido. Todas as vezes que preciso de uma imagem boa para dormir, recorro às imagens que tenho dela. São infalíveis.
E o azul? Ficou em outro texto. Está no mar tão azul que chega a doer. E trás lembranças boas. Ele me acalma, desperta a minha vontade de sonhar, divagar. Então nada mais justo do que gostar de roupas azuis, céu azul, mar azul, desenho azul, cabelo azul, linha azul, tinta azul.
O azul na cromoterapia, é a cor do chakra da garganta. O chakra da comunicação.
Um azul profundo, escuro é a tonalidade da minha preferência. É? Não mais. As pessoas mudam e mudei a minha cor. Nem tenho mais roupas azuis. Mas gosto de olhar para o mar e o céu. Azul de doer. Ainda me acalma e me faz sonhar.
Seres humanos são assim, mudam, mudam. E se transformam sempre num desenho melhor. Já que o croqui está pronto, é só variar as cores, experimentar outras possibilidades. Outros sonhos para a linha.
Agora, tudo negro por aqui. Mais fácil para variar o desenho. Procurar outra cor.

Não, esta não é a janela para o mar e tem um céu azul lindo de uma tarde, manhã de hoje, ontem...

16 comentários:

  1. Bom dia, comentaristas!
    Com as cores de um bom dia, espero que gostem de ler em Cromoterapia, alguma coisa sobre cor e em O Sonho da Linha, apreciem o meu blog de desenhos, para quem não o conhece ainda.
    Beijos,
    linkados.
    Anny.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, quase tarde na verdade...
    Menina, ontem enquanto passeava pelo mercado da Lapa lembrei-me de você. Estava lá comprando iguarias. Tem uns lugares mágicos pra isso. Então comprei canela em pau e fiquei sorrindo feito boba por lembrar do seu comentário. Coisas de quem bloga, não é? rs
    E agora, lendo seu post olhei lá pra fora e a visão do dia quente e ainda assim agradável de um domingo tão indiferente ao mundo ficou em mim. Dia lindo, sem dúvida.
    Abraços meus

    ResponderExcluir
  3. Lunna:
    Amo seus comentários. Sabe, aquele fio invível que une as pessoas? Por serem amáveis nos comentários, por dividir uma janela imaginária, perfumes da cozinha, de bolos, bicoitos. Tudo, tudo na imaginação. Talvez por você escrever, se apropria da palavra tão bem, que tenho um prazer e uma alegria imensa de te ler. Porque sei também que é capaz de dividir uma lembrança tão carinhosa como esta, com perfume de canela e divir comigo. Poxa! estou muito feliz! Que as suas lembranças de nossas conversas tenham sempre este perfume delicado e inconfundível. Mesmo num lugar onde nunca fui pessoalmente, mas através de suas lembranças. Obrigada!
    Boa tarde e bom fim de semana!
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  4. Anny, eu amo azul!! E apelidei um amigo de "Azul" porque ele é tudo de bom! (rs*)

    Obrigada pela dica! Descobri que tem muita gente com a pá virada com os mosquitinhos de banheiro. Eu ainda não tinha reparado, veja só!! Bastou falar e eu fui à caça. Muito difícil aparecerem por aqui.

    Tem postado umas fotos lindas da sua janela. Janela Linha!!

    Boa semana!! Beijus

    ResponderExcluir
  5. *Preto: È seguro e quer ser respeitado. Use para afastar invejosos, acabar com a negatividade, abandonar maus hábitos e aumentar a capacidade intelectual.
    Li naquele site que vc indicou. Bjkª. Elza

    ResponderExcluir
  6. Luma:
    Obrigada pelo comentário. Pois é, não é que que não goste do azul, aora não tenho mais roupas azuis. Mais preto e azul marinho bem escuro.
    Quanto aos mosquitinhos, são memo uma praga. Mas aqui em casa não em mais. Acabou.
    Obrigada pelo elogio às minhas fotos.
    Bom fim de semana.
    Beijos,
    Anny

    ResponderExcluir
  7. Elza:
    Pois é, pouca coisa no site, mas serve para início de conversa. Certo?
    Obrigada pelo comentário.
    Bom fim de semana,
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  8. É muito agradável olhar à sua janela. Uma boa semana moça.
    beijo
    silvia

    ResponderExcluir
  9. Obrigada Silvia Masc:
    Tenho o prazer de dividir a minha janela com você.
    Boa semana!
    Beijos,
    Anny

    ResponderExcluir
  10. Darei uma demão de azul ao azul do texto. Os escoceses (chamados, antigamente de celtas)lá na fronteira norte do império, pintavam o rosto de azul. E ficou para todo cidadão romano a sua marca, o azul de um povo bárbaro e longíquo, guerreiro e feroz. De forma que Borges ensinou, em seu curso de literatura inglesa o seguinte: ...Esse anjo, esse grande hálito, esse forte anjo, está contra a luz. E a luz o ilumina e faz que suas palavras pareçam ordens de Deus. O anjo tem na mão dois panos, cada um deles sustentado por uma vara. E um dos panos, o de cor mais viva, é vermelho, escarlate. E o outro, um pouco menos vivo, é grande e azul. O anjo diz ao moribundo que deve escolher um dos dois. O poeta nos diz que “no man could tell the better of the two”, “ninguém podia dizer qual era o melhor dos dois”. E o anjo diz que seu destino imortal depende dessa escolha, que ele não pode errar. Se ele escolher “the wrong colour”, irá para o inferno, e se escolher corretamente, para o Céu. O homem leva meia hora. Sabe que sua sorte depende desse capricho, desse ato aparentemente caprichoso, e, depois de tremer meia hora, diz: “Que Deus me ajude, o azul é a cor do Céu”. E o anjo lhe diz “vermelho”, e o homem sabe que está condenado para sempre...
    Sendo assim, fica o alerta para a nossa eventual escolha. Azul ou vermelho? Pensemos bem. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Belo texto ANNY
    Eu também gosto muito do Azul!
    Só que neste momento nao posso abrir as janelas de nossa casa... O INVERNO ESTÁ RUÍM.
    Bjs
    G.J.

    ResponderExcluir
  12. ANNY
    O anónimo aí de cima sou eu...rsrsrs
    Gaspar de Jesus

    ResponderExcluir
  13. Djabal:
    Lembra daquela propaganda: "O que seria do azul se todos gostassem do amarelo?"
    Pois é. Que maldade, aobrigação de escolher uma cor e ainda por cima com a espada sobre o pescoço. Quer dizer, sem poder errar, já pensou? Se não houver erros, não é possível acertos. Só não erra quem nunca faz, então sou condescente com que faz aluguma coisa. Mesmo que erre. Foi capaz de arriscar, foi capaz ir adiante, mesmo sem saber qual era o caminho certo...
    Obrigada pelo comentário. Quase um post. Meu e seu.Rs!
    Boa semana!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Gaspar:
    Obrigada pelo comentário. Vi um documentário sobre Portugal, dizendo quais os lugares os brasileiros gostam de ir em Portugal.Lembrei de você.
    Ah, sua janela tem vidros? Pode ver o gelo lá fora? Deve dar uma bela de uma foto. Apenas uma sugestão.
    Boa semana! Anonimo!Rs!
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  15. Azul era minha cor favorita na infância... e já q vc falou que na cromoterapia é a cor da comunicação, lembrei que naquela época eu não conseguia falar o que queria para as pessoas! Era uma dificuldade grande...

    Ah, tem um selo no meu blog pra vc! Passa lá dpois!

    =*

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...