quarta-feira, 4 de março de 2009

Sobre dom e talento...


Dom e talento...
Estes são assuntos que muitas vezes sabemos pouco a respeito deles. Pesquisei sobre o assunto e cheguei à conclusão que para que o dom tenha alguma serventia em nossa vida é preciso vir junto o talento. Porque vamos por partes:

“O dom é inato. Obra do acaso genético ou presente de Deus, quem sabe a verdade? A questão é que algumas pessoas nascem com algo especial que lhes permite realizar bem alguma coisa com extrema facilidade.” – Eugenio Mussak.

“O talento pode ser desenvolvido com treino disciplina e obstinação.”

Existe quem tem dom e não tem talento. Muitas pessoas que têm facilidades para fazer determinadas coisas e não sabem usá-las. E isto significa que o dom é uma inspiração e o talento é a disciplina para desenvolver o seu potencial. E por aí vai a afirmativa de Einstein: “ Talento é igual a 1% inspiração e 99% transpiração.

“Ser talentoso é ser feliz, demonstrar leveza na lida diária, encarar os problemas como parte da atividade, criar um estilo pessoal ao realizar um trabalho comum. É possível ser um.” – Eugenio Mussak.

A conversa de hoje com Clarissa e Alexandre Pimenta foi sobre este assunto. Não vou me estender mais. Visitem o site. Vocês vão gostar. Eugenio Mustak, conta como e porque abandonou a Medicina para se tornar professor. E nos conta com mais detalhes sobre dom e talento num artigo para a revista Vida Simples.

14 comentários:

  1. Realmente, agora sinto que dias melhores virão! Mas dessa vez, não tenho comentários para o seu texto, infelizmente! =/

    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Ah, mas é sempre bom te receber por aqui. Obrigada pela visita. Boa sorte.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  3. Anny, talento é o que não falta para você. Se tiver tempo passa lá pelo meu mundo, publiquei algumas indicações de blogs de qualidade, é claro que o Blog Linha está citado!

    ResponderExcluir
  4. talento é uma coisa dura de conseguir, só com muita luta e persseverança!
    Olha eu aqui de novo!
    abração!

    ResponderExcluir
  5. Concordo talento se consegue com dedicação e treinamento
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Concordo com o resultado da sua pesquisa. Sobre o dom, sobre a qualificação do talento também.
    Restou uma pergunta: pode alguém possuir talento sem dom ? O dom é um presente e o talento um desenvolver, e o inverso ? Beijos e parabéns pela postagem, linda e reflexiva.

    ResponderExcluir
  7. Anny, adorei o post.

    Com certeza vc nasceu com o talento para escrever.

    Um beijao

    ResponderExcluir
  8. Kovacs:
    Obrigada pelo comentário e pelo elogio. E obrigada pelo convite. Irei lá sim.
    Bjs.
    Anny.

    ResponderExcluir
  9. Douglas:
    Que bom te ver por aqui. Obrigada pelo comentário.
    Ah, qual é? Você teve o dom de desenhar e o talento para uasar o seu dom. Se não fosse a sua ralação, acha que poderia ser um ilustrador bacana que você é?
    Beijos.
    Anny.

    ResponderExcluir
  10. Milton:
    Então é isto. Ter dom é só uma inspiração. O talento para desenvolver o dom é que faz a diferença.
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  11. Djabal:
    Antes de te responder vou te perguntar: - Você entrou no link e leu o que o professor explicou?
    Se leu, você achou que ele respondeu à sua pergunta?
    Então, depois você volta aqui que te dou a minha resposta amadora sobre o assunto. Já que ele é um expert.
    Obrigada pelo comentário.
    Beijos,
    Anny.

    ResponderExcluir
  12. Georgia:
    Obrigada pelo comentário e pelo elogio. Estou aprendendo sempre.
    Beijos.
    Anny.

    ResponderExcluir
  13. Tema interessante, que dá pano prá muita manga. Perguntei para o Houaiss sobre dom e talento e ele me disse que são sinônimos - ambos significam aptidão, capacidade inata ou adquirida. Já Eugênio Mussak separa - diz que um já vem de fábrica e o outro é instalado depois. Para quem acredita em reencarnação, podemos dizer que o dom dessa vida foi um talento que você desenvolveu em alguma vida passada. (eu avisei que tinha pano prá muita manga...).
    Ao mesmo tempo que curto essas elucubrações, viro para mim mesma e pergunto: resolve alguma coisa ficar discutindo o significado das palavras quando o que importa é ir atrás daquilo que nascemos para fazer? Boa pergunta! Então pego carona com o Mussak e digo: o duro é descobrir o que é! Sempre acreditei que ir atrás do que dá prazer é sinônimo de sucesso. E quem faz o que gosta não trabalha, se diverte. Embora eu sinta que tenha acertado na minha carreira, embora eu realmente goste do que eu faço, atualmente tenho trabalhado sem tesão e isso tá me incomodando. Aí vem o conflito interno e a nova busca interior. Tá na hora de mudar o caminho, mas ainda não descobri prá onde...

    ResponderExcluir
  14. Lúcia:
    Amei o que vc escreveu. E concordo com o Musssak. Aliás, quando começo a ficar desinteressada começo a procurar outra coiasa ou variação da mesma.
    Obrigada pelo comentário. Muito bom.
    Beijos,
    Anny

    ResponderExcluir

Seu comentário é uma forma de conversa online.
Deixe sua opnião ou questione.
Não seja anônimo!
Obrigada.
Bem vindo!

YouTube

Loading...